FeeD

sexta-feira, 18 de abril de 2008

A realidade: uma ilusão.

Ele abriu os olhos. Sentia o corpo todo doer e não pensava em outra coisa sequer no rosto dela. Curioso, parecia estar dormindo! Curioso, não tinha sido jogada. Pelo menos não vira nada.
À sua volta a multidão se amontoava. Cada qual poupando seus compromissos de suas ilustres presenças sem maiores explicações.
Uma fraca luz se reportava à moça deitada transversalmente sobre seu corpo, ainda com a face oculta para todos.
Ao fundo, ele ouvia uma sirene, ainda fraca. Foi quando a garoa começou a cair.
--
A dor já tomava conta do corpo dela. Não se mexia, pois sabia que as conseqüências de qualquer movimento poderiam ser desastrosas. Apenas abriu os olhos.
Ao fundo ouvia muitos comentários de curiosos transeuntes, algumas pessoas no celular. "Não vai dar pra chegar, o trânsito tá horrível" mentia uma no telefone aproveitando para esticar os olhos sobre o casal estendido no chão. "Noooossa! E o que essa mulher pretendia?" murmuravam outros.
Com muito esforço, ela ergue um pouco a cabeça e logo vê, um padre se aproxima. Ao fundo luzes e uma sirene estridente, cada vez mais nítidos, invadiam seus pensamentos. Seu corpo doía.
O homem religioso, ajoelhava-se diante dela e começava a balbuciar qualquer coisa em latim.

Ela não resistiu.

5 comentários:

Normando Laube Santos disse...

A fragilidade huana ainda me impressiona algumas vezes, parece que fomos feitos do barro. Uma imperfeita cerâmica.

Simplesmente magnífico!

Balth disse...

Raios...sou o segundo -_-'...mas tipo...seu texto tá bom \o/...continua assim moça \O/...

ps: Isso me lembra de que eu tenho que atualizar meu blog o_o' XD

Dado Pires disse...

HUm... você tem facilidade para desenvolver essa narrativa imagética. É bom. Eu usaria mais pontuações para truncar mais a leitura. Trazer as informações em turbilhão.

Mas você é muito boa nisso!

Turma_do_bairro disse...

mtu interesante... curti bastante *_*
num tenhu essa habilidade q vc tem com as palavras =D

maycon disse...

cool!!!
narrativa perfeita, nun teve nenhum momento da leitura no qual a cena fugiu do controle da minha mente, foi tudo tão perfeito e linear. Enfim tudo claro sem complicçoes e bem escrito