FeeD

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Ele e ela

Tudo para ele apagou! Seus olhos passeavam nas órbitas, procuravam o que não se podia achar: luz.
De repente, em um salto, contabilizou os fatos. O gosto amargo na boca o convencia de medicamentos em excesso e sentia uma tontura sem igual. TUM! Cai no chão devido, é claro, à agitação. Segundos depois, uma voz aguda grita ao fundo em tom apressado e diante dele, então, é aberta uma porta de hospital. "Emergência! Emergência!" gritavam os enfermeiros levantando-o para o alto da maca novamente. A confusão era tamanha que a sua mente ainda um pouco afundada no efeito dos entorpecentes, não resistiu e distanciou-se da cena não calando apenas o som estridente de sirene.
Ela recuperou os sentidos em um enorme quarto branco. Os apitos de aparelhos diversos e lamentos ao seu redor pareceram não forçá-la a localizar-se e, sem mais delongas, tentou se levantar. No primeiro passo, deparou-se com os olhos do homem que atacara e, só então, seu lábio tremeu.
Uma enfermeira presenciou a estranha cena dos recém chegados aos soluços. Há poucos minutos dada como "nova solteira", não tinha mais muitos pensamentos a não ser no seu amado foragido. Ignorou os não autorizados fora do leito e foi aquecer mais água.
De repente, ela correu. Correu como se toda sua vida dependesse disso. E com o desconhecido homem no seu encalço, encontrou a saída. Encontrou o portal do seu desespero.

6 comentários:

Victor (ou Jr.) (ou Diego) disse...

q doideira, meu bem. vou ter q ler de novo pra entender esse conto em sua totalidade, se é q isso é possível. mas só pela primeira leitura dá pra perceber q escreve bem. continue, meu anjo.

Marco Rigobelli disse...

É tenso, subjetivo e primorosamente conduzido. Um texto lindo, de tiro curto que te soca no estômago enquanto simultaneamente o faz pensar. Estou maravilhado. :D

Guilherme disse...

Nossa! Eu não sou a pessoa mais recomendada para uma critica literaria, mas, posso dizer que ficou ótimo e que eu amei xD

John disse...

Você tende a escrever coisas que se tem de ler 3 ou 4 vezes antes de realmente sacar what it menas.
Cheio de nuances e , como citou o caríssimo Marco, muitíssimo bem conduzido.
Queria ter um terço do seu talento literário O.o

Kinho Wildchild disse...

Sinistro o.o

Trevo sem Folhas disse...

Só espero que este portal do desespero que ela encontrou a sua frente não sejo o portal do Shao -khan....tenso d+